quinta-feira, 10 de março de 2011

Possível interdição da Torre de Controles.

video
Chuvas aumentam rachaduras na torre e obrigam antecipação de reforma no aeroporto Leite Lopes
A Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) deve improvisar um local para abrigar o sistema de controle de voos no aeroporto Leite Lopes durante a reforma do prédio onde funciona a torre de comando e os escritórios do órgão federal no terminal aéreo de Ribeirão Preto. Laudo técnico divulgado nesta quarta-feira aponta rachaduras na construção.
De acordo com informações da assessoria de imprensa da Infraero, as rachaduras foram provocadas depois que o solo cedeu com a sequência de dias chuvosos. Ainda conforme a assessoria, a estrutura da construção, erguida nos anos 1950 e que já passou por várias reformas, já foi reforçada no ano passado pelo mesmo motivo.
Uma nova vistoria, porém, já ha´via apontado a necessidade de fazer uma nova obra de manutenção na base do edifício, que abriga os controladores e salas de escritório.
A Infraero não administra o terminal - esta atribuição é do Daesp (Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo) - mas é responsável pela operação de voos. O órgão federal garante que o problema não põe em risco a integridade do prédio e que a reforma não vai atrapalhar a operacionalização dos voos.
Reforma prevista
Segundo a reportagem apurou, uma reforma do prédio já estava prevista para este ano ao custo de R$ 200 mil. No entanto, nos próximos dias, a equipe técnica do órgão federal deve elaborar um novo projeto, redimensionado por causa das novas rachaduras.
A Infraero não soube informar quando a obra será iniciada ou por quanto tempo o controle do tráfego aéreo será executado a partir da estrutura improvisada.
O diretor da divisão de aeroportos do interior do Daesp e ex-administrador regional, Alvaro Cardoso Junior, disse que a Infraero já solicitou uma sala para abrigar seus cerca de 20 funcionários em Ribeirão. O Daesp ainda estuda qual o local deve ser destinado ao centro de controle improvisado.
A assessoria da Infraero também esclareceu que o controle pode ser feito de outros pontos sem causar prejuízo ao trabalho dos controladores

Nenhum comentário:

Postar um comentário