sexta-feira, 22 de abril de 2011

Enquanto Ribeirão enrola Maringá no Paraná ganhará vôo semanal de empresa cargueira com Boeing 767.

Enquanto políticos, empresários, lideres comunitários, promotores idealistas e até padres/pastores palpiteiros brigam pela ampliação ou não da pista e também pela improvável e distante construção de um novo aeroporto em Ribeirão, a cidade de Maringá no estado vizinho do Paraná, que possui um aeroporto com as exatas mesmas dimensões do Leite Lopes, ganha vôo semanal de Miami e para o Uruguai com aeronave de carga Boeing 767.

A conclusão mais uma vez é uma só, a cidade de Ribeirão Preto vai sendo prejudicada por falta de uma atitude de pulso forte que resolva a situação. Construir um aeroporto no Brasil demora pelo menos 10 anos, sonhar que ele seria construído em menos de 3 anos é não conhecer a burocracia brasileira.

Ampliar a pista do Leite Lopes é fundamental para seu desenvolvimento atual, já que não podemos esperar pelo menos 10 anos de braços cursados vendo o desenvolvimento passar bem longe de nossa cidade e da nossa região. Talvez nem seja preciso ampliar a pista de imediato, mas isto seria o ideal já que em Maringá com 2.100 metros opera com total segurança o Boeing 767 que é capaz de transportar um bom volume de carga.

O que se deve buscar para ontem é sentar na “mesa” todo mundo e chegar a um consenso como já é defendido pelo Juiz da Fazenda Pública de Ribeirão Preto. O que a população de Ribeirão está cansada é de ser enrolada e ver investimentos indo para outras regiões do país por falta de estrutura na nossa cidade.

Pontos que precisam ser decididos.
1º Vamos construir um novo aeroporto em área não urbanizada, vai demorar de 7 a10 anos (Quem duvida disto bata assistir os vídeos da série do Jornal da Globo que está no blog);
2º Enquanto este "novo aeroporto" não fica pronto vamos ampliar a pista do Leite Lopes para 2.500 metros;
3º Neste mesmo período vamos dotar o terminal atual de estrutura para melhorar o conforto dos usuários;
4º Quando ficar pronto o novo aeroporto o atual servirá apenas para aviação executiva.

Será que é muito difícil fazer isto?
Acho que sim já que o Ministério Público se acha no direito de não rever nada, pois os membros da instituição em Ribeirão colocam o orgulho e o idealismo institucional acima de tudo...  O interesse primários de quem estes ilustres agentes políticos estão defendendo?
Ribeirão e Região com mais de 4 milhões de habitantes perde e perde muito com esta atitude infelizmente.

O posicionamento de muitos e o idealismo é lindo no papel, mas não leva a nada em país pobre, corrupto e miserável como o nosso. O melhor para todos e o ideal talvez é tirar o orgulho do peito e tentar uma solução amigável como a proposta pelo Juiz de Ribeirão.

A pergunta que fica quem paga esta conta?
Como sempre a população que perde investimentos, perde segurança e perde a oportunidade de ter investimentos na cidade.

 A nova rota em Maringá.
1x por semana da empresa AMERIJET na rota: Miami/Maringá/Montevideo/Miami

Aeronave UTILIZADA:
Boeing 767

O Aeroporto de Maringá
Pista do aeroporto com 2.100 metros, o mesmo tamanho da atual pista do Leite Lopes. 

Outras operações de carga em Maringá-PR

Já está passou da hora da população de Ribeirão cobrar dos seus líderes políticos respostas...

Conheça mais sobre o aeroporto de Maringá
http://aeroportodemaringa.blogspot.com/
http://airmgf.blogspot.com/
http://tmamaringa.blogspot.com/
http://torremaringa.blogspot.com/

Um comentário:

  1. Olá,

    Sou de Maringá-PR e estou feliz com a vinda da empresa para cá.Uma pena que Ribeirão nao gahe também uma empresa internacional,afinal,o aeroporto de voces movimentam bem mais pessoas que o nosso. Aqui,os voos internacionais de cargas começaram muito bem mas faz uns 7 meses que nao aparece nenhum por aqui. Tomara que esse realmnete venha para ficar por aqui.

    Abraços a todos de Ribeirão Preto,

    Pedro

    ResponderExcluir